80 Anos da Cafeteira Bialetti

Cafeteira Bialetti Moka Express

Uma das primeiras coisas que compramos pro Q.G. do Gordishes está fazendo aniversário. A cafeteira Bialetti Moka Express, um ícone do design italiano que perdura até hoje do jeitinho que foi concebida, está completando 80 anos.

Em 1933, Alfonso Bialetti soltou um “Eureka!” quando viu algumas mulheres usando uma máquina rudimentar que utilizava uma caldeira para escaldar e higienizar as roupas. Tá, a parte do “eureka” foi invenção minha, mas a invenção de Alfonso revolucionou a maneira de se fazer café, popularizou o expresso na Itália e no mundo, principalmente depois da II Guerra Mundial, com uma extensa campanha publicitária onde o slogan era “Em casa, um espresso como na cafeteria”.

omino_bialetti_mondocarosello

Um dos anúncios com o “Omnio Bialetti”, o homenzinho de bigode clássico da Bialetti.

Mas a invenção da “cafeteira italiana”, como é conhecida no Brasil, é envolta de todo um contexto de mudança social, tecnológica e econômica que o fascismo italiano proporcionou durante a década de 1930. A necessidade da sociedade italiana nos anos 20 de entrar para a era da modernidade era pujante, alavancou  diversas invenções e o desenvolvimento do design italiano, reconhecido mundialmente. A Moka Express é um bom exemplo, com seu design tipicamente italiano, materiais ligados a modernidade como o alumínio. Porém, a utilização do alumínio está mais ligado às restrições impostas por Mussolini ao aço inoxidável exigindo que utilizassem as jazidas de bauxita de dentro do país.

Com a popularização da cafeteira Bialetti, essa estava presente em 90% dos lares italianos, mudando o tecido social da época. O café que era geralmente consumido publicamente nas centenas de Cafés espalhados pelas cidades, berços de movimentos ideológicos e políticos por toda a Europa, passou a ser consumido também dentro de casa.O café é ligado ao desenvolvimento da psiqué, por todos os movimentos catalizados por seu consumo, e a partir do momento que seu consumo foi transferido também para dentro de casa, se tornou um ritual também de união da família e de amigos “para um café”.

Parabéns então a um dos maiores ícones do design italiano. E me deem licença que esse papo todo me deu vontade de tomar um cafezinho.  Vai uma xícara de café?

Omino-coi-Baffi-Mustache-man-Bialetti

Sobre Bruno Silva

Bruno Silva é corinthiano apostólico romano, fotógrafo apaixonado por comida boa, drinks, carros, tecnologia e pela Ilanninha. Profissional do trocadilho, especialista em rabugice.

Esta entrada foi publicada em Curiosidades e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *